Blog do China

Espaço para prática da disciplina de Webjornalismo
UFMT- Campus do Araguaia
( atualizado semanalmente )

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

URGENTÍSSIMO !!!!!!!!!!!!!

      Olá amigos seguidores do blog do China,

                               Informo que estarei postando em novo endereço: www.adilsonchinna.blogspot.com. Peço a vocês que me sigam, agora, nesse novo endereço, pois o blog do China  ficará inativo.


    Abraços,  Adilson Chinna.

URGENTÍSSIMO

Olá amigos seguidores do blog do China,

                               Informo que estarei postando em novo endereço:www.adilsonchinna.blogspot.com. Peço a vocês que me sigam, agora, nesse novo endereço, pois o blog do China  ficará inativo.


    Abraços,  Adilson Chinna.

domingo, 28 de novembro de 2010

Reality War: jornalistas dentro dos conflitos.

      A cobertura jornalística de guerra teve origem na segunda metade do século XIX, sendo William Howard Russel, o primeiro correspondente. No entanto, existem registros dos chamados cronistas de guerras onde Júlio César, antigo Imperador Romano, é um dos destaques em seu diário De Bello Galico.
      A diferença dos antigos correspondentes para os atuais é que, estes últimos, prestam serviços para determinado veículo de comunicação específico.
      A invasão do Complexo do Alemão, nesta manhã, por policiais e militares colocou à prova a capacidade dos jornalistas brasileiros na cobertura, "in loco", de conflitos de alto potencial.
      Os conflitos começaram no último domingo, 21, quando bandidos deram início a uma série de ataques criminosos, incendiando veículos.
      Autoridades fluminenses consideraram esses ataques como uma retaliação à implantação das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) em várias favelas do Rio de Janeiro, o que reduziu o poder dos traficantes nesses pontos.
      Desde o início da semana, começou uma operação de combate aos criminosos. A Marinha do Brasil foi a primeira das forças federais a darem apoio à polícia do Rio de Janeiro, com tanques blindados. O Exército, a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Federal também compuseram, logo em seguida, a força de segurança. O judiciário entrou na "guerra", decretando a transferência dos principais chefes do tráfico para as penitenciárias de segurança máxima nos estados de Rondônia e Paraná. Determinou, também, o sequestro dos bens dos criminosos, além da prisão dos gerentes destes, os chamados "testas de ferro", e dos advogados envolvidos com o crime organizado.
      A parte final deste conflito parece desenhar-se desde a manhã deste domingo, 28, quando a força de segurança recebeu ordem para retomada de território no Complexo do Alemão.
      Igualmente empenhados, encontram-se inúmeros profissionais de imprensa do Brasil e do mundo, armados com seus coletes à prova de bala, microfones, câmeras, laptops e celulares. Um verdadeiro batalhão de guerreiros da comunicação que buscam os melhores ângulos, desviando-se de tiros ( e muitas vezes sendo atingidos por estes ). Tudo isso para colocar o espectador dentro da cena, do contexto. Eles rastejam-se, utilizam helicópteros e até mesmo dividem espaço com os policiais e militares dentro dos blindados,  demonstrando todo o empenho e  vontade de apurar os fatos, mostrar a imagem e difundir a informação.
 

sábado, 27 de novembro de 2010

Procurando um Netbook perfeito ?

      Para avaliar o que há de melhor no mercado de netbooks “chiques”, o UOL Tecnologia testou modelos de ponta de algumas das principais fabricantes presentes no mercado brasileiro – Sony, Dell e LG. Confira e escolha o seu.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

A Anatel tomou o primeiro passo efetivo para ampliar o conceito de telefonia fixa e incluir o serviço de banda larga nas concessões. A aprovação da minuta dos contratos, durante sessão pública realizada nesta quarta-feira, 24/11, pelo Conselho Diretor da agência, prevê que a prestação do STFC se dá por meio de processos de telefonia que serão definidos “na forma da regulamentação”.


Por:  Luís Osvaldo Grossmann :: Convergência Digital :: 24/11/2010

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Operação de guerra contra o tráfico no RJ

     A Polícia Militar do Rio de Janeiro recebeu nesta quinta-feira o reforço de seis blindados da Marinha brasileira. Segundo a PM, não são tanques, mas veículos blindados do modelo M113. A vantagem dos veículos é que, como são movidos a esteiras, não correm o risco de ter os pneus furados, como aconteceu ontem com um "caveirão", veículo utilizado pelo Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais, da PM).
Acompanhe a movimentação na capital carioca e entenda como funcionará a operação para desarticular o crime organizado nas favelas.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Pegadinha gramatical

"Ao persistirem os sintomas, procure orientação médica."
Qual a inadequação gramatical acima?
Essa frase surge na televisão brasileira constantemente. Às vezes escrevem "Ao persistirem...", outras vezes "A persistirem...". Qual a maneira certa?
Para sabermos, temos de conhecer a sintaxe, parte da gramática que estuda a disposição das palavras na frase e a das frases no discurso, bem como a relação lógica das frases entre si.
As relações entre preposição e verbo no infinitivo - verbo terminado em ar, er, ir - são as seguintes:
  • Para + infinitivo = finalidade.
    Por exemplo: Estamos aqui para estudar = Estamos aqui a fim de estudar.

  • Por + infinitivo = causa.
    Por exemplo: Por ser contra os sócios, deixou a empresa = Deixou a empresa porque era contra os sócios.

  • A + infinitivo = condição quando puder substituir a por caso ou se.
    Por exemplo: A continuar como está, a revolução será inevitável = Caso continue como está, a revolução será inevitável = Se continuar como está, a revolução será inevitável.

  • Ao + infinitivo = tempo.
    Por exemplo: Ao soar o sinal, todos os alunos se levantaram = Quando o sinal soou, todos os alunos se levantaram.
A frase exposta na televisão indica condição, pois o enfermo deverá procurar orientação médica se os sintomas persistirem, e não quando os sintomas persistirem. A frase adequada aos padrões cultos da língua portuguesa, então, deve ser assim estruturada:
"A persistirem os sintomas, procure orientação médica". 


Por: Dílson Catarino (Uol).

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Facebook anuncia novo serviço

O Facebook anunciou, nesta segunda-feira (15), seu novo sistema de mensagens em tempo real. A ferramenta une aspectos de e-mails, SMS e das próprias redes sociais. 
O sistema também é compatível com programas de bate-papo como o Windows Live Messenger.
Segundo o Facebook, o recurso será implementado lentamente nos próximos meses e será inicialmente baseado em sistema de convites.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Você sofre da Síndrome da Ampulheta ?

Se você fica estressado enquanto espera seu sistema operacional atualizar, faz download de imagens, músicas ou vídeos da internet, é possível que você sofra da síndrome de Hourglass (ou síndrome da Ampulheta).

De acordo com um estudo, encomendado pela Intel, 66% dos usuários de computador ficam nervosos de alguma forma pela demora nos processos tecnológicos e 23% se descreve como muito ou extremamente estressado. As informações foram divulgadas pela agência Reuters.

"Nós constatamos que 41% dos adultos ficam nervosos durante a espera", disse Agnes Kwan, que é porta-voz da Intel.

Kwan ainda acrescentou que a chamada "Síndrome da Ampulheta" é um termo que designa a frustração que os usuários de computador têm ao esperar alguma função diante do computador, enquanto olha aquela fatídica ampulheta se movendo lentamente.

* As informações são do UOL Tecnologia.

E você? Sofre da "síndrome da Ampulheta"? Fica muito nervoso(a) quando o PC não responde?

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Projeto Tentáculos: a arma da PF contra bandidos virtuais.

Uma ferramenta usada pela Polícia Federal para combater a repressão as fraudes bancárias eletrônicas permitiu a redução em 90% no número de inquéritos abertos para investigar os crimes digitais. O resultado foi apresentado no Fórum sobre Software Livre da América Latina (Latinoware).

O combate aos crimes digitais faz parte do Projeto Tentáculos, um sistema interligado que usa ferramentas inteligentes. Antes de sua implementação, a média anual de inquéritos para investigar fraudes praticadas no sistema internet banking e com clonagem de cartões era de 50 mil. O objetivo do projeto é diminuir em até 50% os prejuízos causados por esse tipo de crime, estimado em cerca de R$ 900 milhões por ano.

“Antes do sistema interligado, uma única fraude gerava vários processos para investigar, às vezes, uma única quadrilha, que agia em vários estados. Hoje, nosso foco é combater o crime organizado”, disse o agente da PF, Erik Siqueira que, junto com o delegado Sergio Ueda, apresentou o Projeto Tentáculos. O Brasil é um dos países onde mais se registram crimes digitais.

“Temos aqui uma verdadeira engenharia social, que equivale a um curso superior para especialistas em fraudes”, adverte Siqueira. Ele disse que, como projeto, a PF criou uma base única de dados que possibilita, com agilidade, mapear onde estão atuando as principais quadrilhas do país. “Elas [as quadrilhas] se baseiam mais em Goiás, no Distrito Federal e Pará e, geralmente, os estados-alvo são os que têm mais dinheiro circulando como São Paulo, Paraná, Minas Gerais e Rio Grande do Sul”.

A recomendação da PF para os cerca de 32,5 milhões correntistas virtuais é a de que mantenham atualizadas ferramentas como antivírus e sistema operacional. “As pessoas devem ter na internet o mesmo comportamento que têm no dia a dia, não se descuidar. E, principalmente, conhecer como o seu banco trabalha. Existem alguns dados que a pessoa informa que são totalmente descabíveis, como, por exemplo, uma série de informações pessoais para se obter um extrato”, exemplificou.


Fonte: Agência Brasil

domingo, 14 de novembro de 2010

História do curso de Jornalismo.

Uma Escola de Jornalismo é uma instituição na qual se ensina a profissão jornalistica com suas técnicas e teorias aplicadas à prática.
No Brasil, desde o dia 17 de junho de 2009, o curso superior em Jornalismo não é obrigatório para o exercício da profissão. Só há ensino de Jornalismo no nível da graduação (ou seja, não há cursos de nível técnico) e especialização. Existem atualmente, 2009, cerca de 470 escolas de Jornalismo distribuídas pelo país. Por elas são graduados quase 12.000 jornalistas anualmente.
A legislação brasileira especifica que, para ensinar Jornalismo, é obrigatório ser jornalista de profissão.

História
A primeira escola de Jornalismo do mundo foi a Washington College, fundada na Virgínia, pelo general estadunidense Robert E. Lee em 1869. Nas décadas seguintes, foram sendo criados cursos semelhantes em outras universidades dos EUA e da Europa. Na Inglaterra, a primeira a ter uma escola de jornalismo foi a Universidade de Londres, a partir de 1920.
Atualmente, algumas das mais conceituadas escolas de jornalismo na América do Norte, são a Columbia University Graduate School of Journalism, a E.W. Scripps School of Journalism, Berkeley Graduate School of Journalism (Universidade da Califórnia) e a Medill School of Journalism. Na Europa, existe a faculdade de jornalismo construída em parceria com a Universidade Autônoma de Madri e o jornal El Pais

A primeira escola de Jornalismo criada no Brasil foi a Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero, fundada em 1947 em São Paulo. Na década de 60 foram criados os cursos de jornalismo da Universidade de Brasília, em 1966, e do então Instituto de Ciências Humanas e Letras da Universidade Federal de Goiás, em 1968. Outras escolas são a Escola de Comunicações e Artes (da USP), a Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação da Universidade Estadual Paulista (Unesp), a Escola de Comunicação da UFRJ(1968), o Centro de Comunicação e Letras (da Universidade Presbiteriana Mackenzie), o Departamento de Comunicação Social (da Universidade de Taubaté) o Instituto de Artes e Comunicação Social (da UFF), a Fabico (da UFRGS), o Centro de Comunicação (da UFSC), a "Faculdade de Comunicação Social" da UERJ, o Curso de Jornalismo da UFMS fundado em 1989, a Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes da Pontficia Universidade Católica de São Paulo e a Faculdade de Comunicação Social da ESAMC


Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Escola_de_jornalismo

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

O que não se deve colocar no Facebook.

Cuidado com o que você publica no Facebook. Certas informações não deveriam ser compartilhadas nunca. Veja a seguir algumas dicas sobre o que deixar de fora de seu perfil no Facebook.

domingo, 7 de novembro de 2010

Cigarro flex é apreendido no Rio de Janeiro.

    A policia militar do Rio de Janeiro prendeu na tarde deste sábado, 06, uma mulher que levava uma grande quantidade de drogas. Nada demais até aí. O detalhe foi a descoberta de uma cigarro que permite ao usuário de crack e maconha, fumá-los simultaneamente.

sábado, 6 de novembro de 2010

Ideias bizarras: Pen drive de muro.

 Um artista chamado Aram Bartholl arrumou um jeito muito bom de não perder seu pen drive: é só fazê-lo do tamanho de um muro!
Na verdade, sua obra faz parte de um projeto: ele espalhou estes pen drives por Nova York, e eles podem ser usados como uma rede coletiva por quem quiser.
Assim fica fácil para aqueles mais avoados que vivem perdendo os pen drives.
O problema é que aí você perde também a privacidade dos seus arquivos...
Difícil é para plugar no seu computador. Dá uma olhada no trabalho que o tiozinho da foto está tendo...


Publicado por: www.r7.com

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Professores Universitários não apoiam candidatura de Serra.

O Conversa Afiada publica Manifesto de professores universitários de todo País.
Antes, veja como Serra trata professor: a tapa.

Manifesto em Defesa da Educação Pública

Nós, professores universitários, consideramos um retrocesso as propostas e os métodos políticos da candidatura Serra. Seu histórico como governante preocupa todos que acreditam que os rumos do sistema educacional e a defesa de princípios democráticos são vitais ao futuro do país.

Sob seu governo, a Universidade de São Paulo foi invadida por policiais armados com metralhadoras, atirando bombas de gás lacrimogêneo. Em seu primeiro ato como governador, assinou decretos que revogavam a relativa autonomia financeira e administrativa das Universidades estaduais paulistas. Os salários dos professores da USP, Unicamp e Unesp vêm sendo sistematicamente achatados, mesmo com os recordes na arrecadação de impostos. Numa inversão da situação vigente nas últimas décadas, eles se encontram hoje em patamares menores que a remuneração dos docentes das Universidades federais.

Esse “choque de gestão” é ainda mais drástico no âmbito do ensino fundamental e médio, convergindo para uma política de sucateamento da Rede Pública. São Paulo foi o único Estado que não apresentou, desde 2007, crescimento no exame do Ideb, índice que avalia o aprendizado desses dois níveis educacionais.

Os salários da Rede Pública no Estado mais rico da federação são menores que os de Tocantins, Roraima, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Espírito Santo, Acre, entre outros. Somada aos contratos precários e às condições aviltantes de trabalho, a baixa remuneração tende a expelir desse sistema educacional os professores qualificados e a desestimular quem decide se manter na Rede Pública. Diante das reivindicações por melhores condições de trabalho, Serra costuma afirmar que não passam de manifestação de interesses corporativos e sindicais, de “tró-ló-ló” de grupos políticos que querem desestabilizá-lo. Assim, além de evitar a discussão acerca do conteúdo das reivindicações, desqualifica movimentos organizados da sociedade civil, quando não os recebe com cassetetes.

Serra escolheu como Secretário da Educação Paulo Renato, ministro nos oito anos do governo FHC. Neste período, nenhuma Escola Técnica Federal foi construída e as existentes arruinaram-se. As universidades públicas federais foram sucateadas ao ponto em que faltou dinheiro até mesmo para pagar as contas de luz, como foi o caso na UFRJ. A proibição de novas contratações gerou um déficit de 7.000 professores. Em contrapartida, sua gestão incentivou a proliferação sem critérios de universidades privadas. Já na Secretaria da Educação de São Paulo, Paulo Renato transferiu, via terceirização, para grandes empresas educacionais privadas a organização dos currículos escolares, o fornecimento de material didático e a formação continuada de professores. O Brasil não pode correr o risco de ter seu sistema educacional dirigido por interesses econômicos privados.

No comando do governo federal, o PSDB inaugurou o cargo de “engavetador geral da república”. Em São Paulo, nos últimos anos, barrou mais de setenta pedidos de CPIs, abafando casos notórios de corrupção que estão sendo julgados em tribunais internacionais. Sua campanha promove uma deseducação política ao imitar práticas da extrema direita norte-americana em que uma orquestração de boatos dissemina dogmas religiosos. A celebração bonapartista de sua pessoa, em detrimento das forças políticas, só encontra paralelo na campanha de 1989, de Fernando Collor.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Mais uma boa análise das inverdades do Sr. José Serra

12 mentiras em 12 minutos
Mentiras e meias-verdades
Por Cláudio Gonzalez no Vermelhohttp://www.vermelho.org.br

A íntegra da entrevista de Serra, assim como a de Dilma e Marina, estão facilmente disponíveis na internet. Não é preciso detalhar o que o entrevistado disse ou como disse. Mas é imprescindível apontar as contradições e inverdades contidas em suas declarações. Até por que, são declarações recorrentes, argumentos que o tucano tem utilizado com frequência e, que se não forem devidamente combatidos e esclarecidos, podem atravessar toda a campanha eleitoral travestidos de verdade.

Numa rápida análise da entrevista de 12 minutos ao Jornal Nacional, podemos detectar pelo menos 12 questões levantadas por Serra que não correspondem à realidade. Especialistas em cada assunto poderão encontrar várias outras. Abaixo, um resumo das “mentiras por minuto” que Serra contou aos telespectadores do telejornal de maior audiência da televisão brasileira.

1. Fiz os genéricos...
Parece uma constante na biografia de José Serra a sua pretensão de autoria sobre programas que ele não criou, apenas regulamentou. A história da legislação dos genéricos no Brasil inicia-se pelo então deputado federal Eduardo Jorge, em 1991, quando apresentou o Projeto de Lei 2.022, que planejava remover marcas comerciais dos medicamentos. Em 1993, foi publicado pelo então presidente Itamar Franco, que tinha como ministro da Saúde Jamil Haddad, o Decreto nº 793, que instituiu a política de medicamentos genéricos. Portanto, quando Serra assumiu o Ministério da Saúde, no governo FHC, o programa de medicamentos genéricos já era uma realidade. Serra e FHC apenas revogaram o decreto anterior na íntegra e fizeram uma lei (9.787/99) e um novo decreto (3.181/1999) com muitas concessões ao lobby da indústria farmacêutica.

2. Fiz a campanha da Aids...
O mesmo embuste dos genéricos, Serra aplica em relação ao programa de combate à Aids. Na verdade, o tucano, por uma estratégia de marketing, assume como se fosse dele um programa que é anterior à sua gestão no Ministério. Saiba mais aqui


3. A saúde, nos últimos anos, não andou bem
Serra tenta generalizar para não reconhecer que a situação hoje é melhor que no governo passado. A saúde continua com problemas, é óbvio, sobretudo no atendimento de urgência e emergência de hospitais do país. Mas nos últimos anos, houve melhoras significativas em quase todas as demais áreas da saúde. No governo Lula diminuiu sensivelmente a mortalidade materna e a mortalidade infantil. O Brasil está entre os 16 países em condições de atingir a quarta meta dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio nestas questões. O governo Lula instalou e ampliou programas importantíssimos que não existiam ou estavam subutilizados na gestão de Serra ministro, como o Farmácia Popular, Brasil Sorridente, Saúde da Família -- o financiamento do programa foi triplicado entre 2002 e 2008, passando de R$1,3 bilhão para R$ 4,4 bilhões--, Samu 192 –ao qual SP se nega a aderir até hoje—, PAC da Saúde, UPA 24h, Olhar Brasil, Doação de Órgãos, Bancos de Leite Humano, QualiSUS (fortalecimento do SUS, que os tucanos boicotam), mais investimentos na Política de Saúde Mental, etc. Todo este avanço ocorreu mesmo com o fato da oposição, incluindo o DEM e o PSDB, ter votado pelo fim da CPMF, que destinava recursos para a saúde. Também é preciso frisar que nem todas as ações dependem da União. Governos estaduais e municípios têm ampla participação na gestão da saúde. Serra também não conseguiu resolver os problemas na saúde pública de São Paulo quando foi prefeito, nem quando foi governador.

4. Muita prevenção que se fazia acabou ficando para trás
Mentira pura de Serra. O governo federal manteve e ampliou todas as campanhas de vacinação existentes e ainda incluiu novas vacinas no calendário oficial. Desde 2004, o Ministério da Saúde adota três calendários obrigatórios de vacinação: o da criança, o do adolescente e o do adulto e idoso. O programa de prevenção às endemias funciona bem, ao contrário do que acontecia no governo Fernando Henrique. Quando Serra ainda era ministro da Saúde, o Brasil sofreu com uma terrível epidemia de dengue, ao ponto do tucano ter sido apelidado de “ministro da dengue”.

5. O Roberto Jefferson conhece muito bem o meu programa de governo
Nem Roberto Jefferson nem nenhum outro aliado do tucano conhece o “programa de governo” de Serra porque ele simplesmente não existe. Quando foi entregar o seu “programa” no TRE, a campanha tucana protocolou a transcrição de dois discursos de Serra, e disse que aquilo era o programa de governo da candidatura. Além disso, Roberto Jefferson aliou-se a Serra não por que comunga com o tucano ideias programáticas. Pelo contrário: Jefferson criticou duramente Serra quando o tucano deu declarações contra o “mercado”. O apoio do PTB a Serra tem um único objetivo: facilitar a eleição de deputados da legenda nas coligações regionais.

6. Eu não faço loteamentos de cargos
Serra vem repetindo esta lorota em várias ocasiões. Mas o fato é que quase todas as instituições, estatais e órgãos públicos do governo de São Paulo são chefiados por correligionários ou pessoas indicadas pelos líderes de partidos que governam o estado. As sub-prefeituras da cidade de S. Paulo, tanto na gestão Serra quanto na gestão Kassab, foram e são comandadas por apadrinhados políticos. Aliados de Serra, como o presidente do PPS, Roberto Freire, mesmo não tendo nenhum vínculo com SP, foram nomeados para conselhos de estatais paulistas. O neo-aliado Orestes Quércia (PMDB) já fez diversas indicações para cargos de confiança em SP na atual gestão demo-tucana. Prefeitos de partidos que lhe fazem oposição dizem que Serra governa com mapa político nas mãos e com ele no governo os adversários passam a pão e água. Verbas, convênios e obras só para seus aliados. Ao insistir nesta afirmação de que “não faz loteamento”, o tucano menospreza a inteligência do eleitor e provoca riso –e talvez alguma preocupação-- entre seus aliados, que sabem que alianças são feitas apenas se as forças políticas participantes puderem compartilhar a administração pública do mandatário que ajudaram a eleger.

7. Eu não sou centralizador
Quem desmente o candidato são seus próprios correligionários. As seções de bastidores de política dos principais jornais do país trazem toda semana a reclamação de algum aliado de Serra que protesta contra o modo centralizador como o candidato conduz a campanha. Chegaram a dizer que enquanto a campanha de Dilma é conduzida por um G7, a de Serra é conduzida por um G1, grupo formado por ele mesmo.

8. O Índio da Costa estava entre os nomes que a gente cogitava
Não há nenhum analista político no país que tenha coragem de confirmar esta afirmação de Serra. Simplesmente porque ela é uma mentira deslavada. O nome de Índio da Costa só surgiu aos 45 minutos do segundo tempo, depois que uma dezena de outros nomes já tinham sido descartados e uma crise grave estava instalada na campanha. O próprio Serra disse que não conhecia direito o vice escolhido pelo DEM.

9. Meu vice é jovem, ficha limpa, preparado
Em primeiro lugar, aos 40 anos a pessoa já não é tão jovem assim. Tanto que o deputado do DEM nunca se interessou por projetos ligados à juventude. Mas quanto a isso, sem problemas. O problema é dizer que Índio da Costa é “ficha limpa”. A verdade é que a “ficha” do apadrinhado de Cesar Maia tem algumas manchas bem encardidas. Ele foi um dos alvos da CPI na Câmara dos Vereadores do Rio que investigou superfaturamento e má-qualidade nos alimentos comprados para a merenda escolar, quando ainda era vereador. Além disso, o deputado demista foi sim um dos que relataram o Projeto Ficha Limpa no início, mas o relatório fundamental foi do deputado do PT-SP José Eduardo Cardozo. Quando os tucanos tentam colocar na conta de Índio da Costa a aprovação do projeto Ficha Limpa apelam para o mesmo engodo que Serra aplica quando se diz o criador da Lei dos Genéricos. E, por fim, sobre o adjetivo “preparado”, basta lembrar as trapalhadas e constrangimentos que Índio da Costa causou à campanha tucana logo no início para saber que é um elogio descabido.

10. Nunca o Brasil teve estradas tão ruins
Mais uma vez Serra generaliza para tentar esconder as melhorias ocorridas nos últimos anos. Esta frase de Serra poderia caber durante o governo Fernando Henrique que investiu quase nada em estradas. O governo Lula não só aumentou os investimentos, como promoveu a concessão de algumas rodovias federais que agora recebem melhorias sem que para isso os usuários tenham que pagar elevadas tarifas de pedágio. O canal de notícias T1 (http://www.agenciat1.com.br ) especializado em transportes, desmente o discurso tucano e fornece enorme quantidade de dados e informações que mostram que as rodovias federais melhoraram e não pioraram nos últimos anos.

11. A Fernão Dias está fechada
Serra deveria avisar isso aos milhares de motoristas que trafegavam pela Fernão Dias no exato instante em que o tucano dizia tal mentira. Serra fez a firmação como se a rodovia estivesse totalmente indisponível para o tráfego. O fato é que apenas um pequeno trecho, na região de Mairiporã, da rodovia que liga São Paulo a Minas Gerais está em obras.

12. A Regis Bittencourt continua sendo a rodovia da morte
A Rodovia Régis Bittencourt, que liga São Paulo a Curitiba, foi incluída, em 2008, no plano federal de concessões. Desde então, foram feitas diversas melhorias na via. Os 402 quilômetros da rodovia receberam melhorias no asfalto, nova sinalização, muretas de proteção e serviço de atendimento ao motorista. É fato que os R$ 302 milhões investidos até agora não foram suficientes para acabar com a má fama da Régis, mas foi o governo Lula o primeiro a tomar a iniciativa de melhorar a estrada. No governo FHC, nada foi feito e, apesar da maior parte da rodovia estar em território paulista, os sucessivos governos tucanos em SP nunca propuseram parcerias com o governo federal e/ou municípios para ajudar na conservação da BR.

Serra ainda pretendia contar uma 13a. lorota: a de que vai governar para os pobres e não para os ricos, mas não deu tempo.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Dilma garante salário mínimo maior do que o prometido por Serra


 Do blog: www.aureliojornalismo.blogspot.com




O título acima reproduz fielmente a verdade dos fatos.

Serra promete em sua campanha criar um salário mínimo de R$ 600 em janeiro de 2011. E só. Não há projeto para recuperar o poder de compra do mínimo ao longo dos anos seguintes.

A partir de 2012, a julgar pela promessa genérica do Serra, pode até nem haver aumento. Isso não seria surpresa, pois quando Serra era ministro de Planejamento e Orçamento, no governo FHC, o mínimo ficou sem aumento (como poderemos ver adiante). O governo dele afirmava que se o salário mínimo crescesse, a inflação iria disparar.

Já Dilma prometeu, na TV e diante de grandes platéias, compostas inclusive por líderes sindicais de todas as correntes políticas e categorias profissionais, que vai manter o compromisso com a atual política de valorização permanente do salário mínimo, que foi elaborada em conjunto pelas centrais sindicais e pelo governo Lula.

Essa política está garantindo o maior poder de compra do salário mínimo nos últimos 25 anos. Não há dúvida, todos sentem que o mínimo melhorou bastante nos últimos tempos.

E essa mesma política garante aumentos para o salário mínimo e para 70% das aposentadorias até 2023. Repare: não é uma promessa pontual, é um projeto de longo prazo. Quando 2023 chegar, o acordo prevê a formulação de uma nova sistemática de valorização do mínimo, se a mudança for necessária, ou a manutenção das regras atuais.

Através da política em vigor, o salário mínimo é reajustado todo o ano de acordo com a soma da inflação do ano (INPC) e do último PIB. Ou seja, todo ano está garantida a reposição da inflação mais o repasse do crescimento percentual mais recente da economia brasileira. A soma vai dar aumento real (acima da inflação) para o mínimo sempre que a economia do país crescer.

Confira a fórmula:

Inflação dos últimos 12 meses + crescimento do PIB = aumento do mínimo

Não havia antes um projeto de longo prazo que previsse recuperação do poder de compra do salário mínimo. Quem ganhava o mínimo ficava na dependência da vontade e do humor do presidente e seus ministros e era vítima da demagogia de muitos deputados e senadores, que prometiam valores altos que acabavam esquecidos.

Serra não deu aumento no governo FHC

Em 1996, por exemplo, o governo FHC não deu aumento real nenhum para o salário mínimo, ao contrário, o valor foi corroído pela inflação e diminuiu (-5,26%). Notem: o Plano Real já estava funcionando nessa época e José Serra era ministro de Planejamento e Orçamento (grifo nosso).

Em 1997, o mesmo desprezo do governo FHC fez o mínimo cair de novo (-0,99).

Em 1999, o aumento real (acima da inflação) foi pífio: 0,71%. Serra era ministro da Saúde daquele governo que arrochava o salário mínimo.

Esses dados econômicos são do Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos).

Agora é diferente

Agora é diferente. Os trabalhadores que ganham o mínimo têm incorporado em seu salário o crescimento do País, que eles ajudaram a construir.

Pela fórmula atual (inflação + crescimento do PIB), o salário mínimo iria para R$ 535,91 em janeiro de 2011.

Em janeiro de 2012, levando-se em consideração que a inflação seja a mesma deste ano (4,5%) e que as projeções de crescimento econômico em 2010 (7,3%) se confirmem, o mínimo chegará a R$ 601.

E aos aumentos continuarão seguindo a mesma lógica nos anos seguintes, segundo compromisso assumido por Dilma.

Aumento real em 2011

Mas os aumentos em 2011 e 2012 podem ser ainda maiores, pois o governo Lula se comprometeu a negociar uma melhora para os valores do ano que vem, junto com as centrais.

Com essa nova negociação, vamos superar um obstáculo surgido surgido em 2009, quando, por causa dos efeitos da crise financeira internacional, a economia brasileira não cresceu em relação a 2008, e sim registrou uma pequena queda (-0,2%). Queda realmente pequena, se comparada ao que aconteceu com outros países.

Mesmo assim, por causa dessa queda, o mínimo não teria aumento real em 2011. Mas o governo Lula se compromete a negociar aumento, apesar da queda do PIB no ano passado.

As centrais reivindicam R$ 560 para 2011.

Se for esse o aumento, o mínimo em 2012 será de aproximadamente R$ 627,92.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Serra e aborto: dois pesos e duas medidas.

     A questão do aborto tem sido a principal discussão que envolve os candidatos à presidência da República. Entretanto, a bancada tucana aponta, a todo momento, o dedo em direção ao PT, afirmando que o partido defende essa legalização. A reportagem do G1 traz matéria especial onde demonstra que os tucanos não são tão "santinhos" como tentam se mostrar. Aliás, foi no governo de FHC e Serra que a questão foi polemizada e o Governo e o então ministro da Saúde, José Serra, demonstraram-se favoráveis à prática. O debate iniciado no Legislativo culminou na assinatura pelo então ministro da Saúde, José Serra, em novembro de 1998, da norma técnica “Prevenção e tratamento dos agravos resultantes da violência sexual contra mulheres e adolescentes”, que trata dos procedimentos para realização do aborto legal no Sistema Único de Saúde(SUS).
 

sábado, 16 de outubro de 2010

Igreja católica é cabo eleitoral de tucano.

     Uma diocese de Guarulhos, interior de São Paulo, encomendou cerca de 2,1 milhões de panfletos que fazem campanha política contra a candidata do PT, Dilma Rousseff. O Partido dos Trabalhadores registrou boletim de ocorrência na Polícia Civil que se deslocou até à Gráfica no bairro do Cambuci e efetuou a apreensão do material.
   Nos últimos dias, a estratégia tucana de apelo religioso vem se mostrando a principal arma para tentativa de virada no segundo turno, onde enfatiza a posição da candidata Dilma Rousseff de ser favorável ao aborto.
     Dilma negou ser a favor de tal prática.
   Agora, evidencia-se a tentativa de manipulação do voto  pelo uso da fé, feita pela igreja católica. Líderes esforçam-se para arrebanhar (ou arrecadar) votos dizendo o que eles "acham" certo para suas vidas. Certo seria colocar na cadeia centenas de sacerdotes pedófilos e homossexuais que engrossam os boletins da polícia e noticiário de televisão. Acusações baseadas em suposições são bem diferentes de fatos deploráveis que mancham o nome e os corredores de inúmeras igrejas, conventos e espaços que deveriam servir apenas para apoio espiritual e não eleitoreiro.
   Vale ressaltar que a própria Conferência Nacional do Bispos do Brasil ( CNBB ) diz nada saber a respeito do assunto, nem tampouco responsável.
   Será que agora vale a máxima do "eu não sei e não vi nada", já que os acusados são líderes religiosos católicos? A mesma situação não foi aceita quando se tratou de acusações envolvendo o presidente Lula e a candidata e ex-ministra Dilma Rousseff.


    " Fácil é ser pedra, difícil é ser vidraça " ( Provérbio chinês ).

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Lula diz que também foi alvo de mentiras e calúnias.

Sem citar o nome da candidata petista à Presidência da República, Dilma Rousseff, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez um discurso nesta quinta-feira (14), em Teresina (PI), em que associou fatos que disse já ter passado em campanhas presidenciais anteriores com a campanha atual.
"Se contou muita mentira a meu respeito. Ou seja, eu tinha barba e, por isso, era comunista. Pessoas mentirosas que diziam isso não tinham coragem de dizer que Jesus Cristo também tinha barba comprida", disse o presidente.

"A quantidade de vezes que tive que responder sobre aborto, sobre coisas que não eram de responsabilidade da Presidência. As pessoas que são contra ficam jogando casca de banana para ver se a gente pisa e cai. Diziam que eu ia fechar igreja evangélica, que ia fazer isso ou aquilo, que não ia cuidar dos pobres."
Lula participou da solenidade de ampliação do campus Teresina-Central, do Instituto Federal de Educação, onde também assinou ordem de serviço para construção e pavimentação das BRs 235 e 020.
Em seu discurso, Lula disse que vai "passar o bastão" ao deixar a Presidência, mas que o bastão tem que ficar com pessoas que "não querem voltar ao passado do descaso, do desemprego". "Não queremos ser tratados como cachorros", disse.
Lula disse que a palavra correta para o termo governar deveria ser "cuidar", "como uma mãe cuida de seus filhos".

O presidente citou Deus três vezes durante seu discurso e fez sinal da cruz uma vez no final, ao citar que Deus escreve certo por linhas tortas, ao falar sobre a derrota de dois adversários políticos no Piauí, que, segundo ele, ajudaram a derrubar a CPMF. O presidente se referiu a Heráclito Forte (DEM) e Mão Santa (PSC), que perderam a disputa para o Senado.
Durante a solenidade, Lula pediu aos participantes que gritavam o nome de Dilma que "maneirassem". Ele disse que a solenidade era um ato oficial. "Portanto, vocês baixem o fogo aí. Parem de gritar, porque [a candidata] não pode estar presente aqui."


FÁBIO GUIBU- Folha.com
ENVIADO ESPECIAL A TERESINA- 

Fim do tormento no Chile

   "Uma explosão de alegria". Assim podemos definir o fim do resgate dos 33 mineiros que encontravam-se soterrados em uma mina no Chile há mais de 2 meses. Foram mais de 22 horas de subidas e descidas da cápsula denominada "Fênix". O topógrafo Luiz Urzúa foi o último dos mineiros a ser resgatado.

sábado, 9 de outubro de 2010

Os "caveiras" estão de volta.

    Uma superprodução do cinema brasileiro. É assim que algumas pessoas estão descrevendo a continuação do sucesso de público e crítica que conta a história do Capitão Nascimento ( Wagner Moura ) e do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) da Polícia Militar do Rio de Janeiro. Se no primeiro filme Capitão Nascimento subia os morros para enfrentar bandidos fortemente armados, o desafio agora é outro: ao invés da farda preta, Nascimento veste terno e gravata e seus inimigos se escondem em gabinetes e agem de forma dissimulada.
     A produção que estreou nesta sexta, 08, contou com a participação da equipe de produção de outro grande sucesso de bilheteria americano:Falcão negro em perigo” (2001).

Mineiros soterrados podem ser içados ainda hoje


Uma das perfuradoras chegou na manhã deste sábado (9) ao local em que 33 trabalhadores estão presos em uma mina de cobre no deserto do Atacama, no norte do Chile.
A perfuradora T-130, do plano B de resgate, atingiu o local em que os mineiros estão presos às 8h05 locais (9h05 de Brasília), na Mina San José, próximo à cidade chilena de Copiapó, segundo o ministro de Mineração, Laurence Golborne
by Giovana Sanchez
Do G1, na Mina San José 

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Tudo definido no MT: Silval é reeleito em 1º turno.

O atual governador do estado do Mato Grosso, Silval Barbosa ( PMDB), foi reeleito, em 1º turno, com 51,2% de aceitação popular. Blairo Maggi (PR) e Pedro Taques (PDT) conquistaram a vaga para o Senado. Para a Câmara Federal, Wellington Fagundes e Homero Pereira (PR) foram os mais votados e para a Assembléia Legislativa, José Riva (PP) e Sérgio Ricardo (PR) obtiveram maior aceitação.
Aproximadamente 2 milhões de eleitores compareceram às urnas. O número de abstenções superou os 20%.

domingo, 3 de outubro de 2010

Vem aí o 2º Round...

Após pouco mais de quatro horas do início das apurações das eleições 2010, os índices apontaram a disputa de 2º turno entre os candidatos do PT, Dilma Roussef e do PSDB, José Serra, para a Presidência da República. As atenções e disputa voltam-se, agora, para os votos da candidata da "onda verde", Marina Silva, que contrariou todos as pesquisas feitas anteriormente à eleição, alcançando aproximadamente 20% da preferência popular.
Os candidatos à vaga no Palácio do Planalto demonstraram, no primeiro turno, respeito mútuo e apresentaram propostas que dividiram a população: por uma lado, a candidata que representa a continuação do atual Presidente Lula que foi avaliado com aproximadamente 80% de aceitação popular, mas que traz a desvantagem da pouca experiência na vida política. Por outro, o candidato tucano, ex-governador do mais importante estado da Federação e que tem como desvantagem a sombra do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que antecedeu o atual Governo.
Um fator importante a ser observado é que nos estados em que Dilma atuou como secretária e onde nasceu, respectivamente, Rio Grande do Sul e Minas Gerais, venceu. Já, José Serra, no estado que governou, ganhou por diferença mínima de votos. No total, Dilma saiu vencedora  em 17 estados, José Serra em 08 e Marina conquistou o eleitorado do Distrito Federal.

sábado, 2 de outubro de 2010

Matemática de Cingapura: importada e efetiva.

Por: Winnie Hu
Franklin Lakes, Nova Jersey (EUA)

The New York Times.
Foto: Angel Franco ( The New York Times )

Por décadas, esforços para melhorar o domínio da matemática têm levado as escolas a adotarem um programa de matemática atrás do outro, abandonando um programa quando ele não funciona e passando para outro supostamente melhor. Nos anos 60, havia a “nova matemática”, cujo foco nas teorias abstratas levou a um movimento de volta ao básico, enfatizando a memorização e exercícios. Depois disso veio a “reforma matemática”, onde o foco na solução de problemas e entendimento conceitual foi ridicularizado pelos críticos como “nova nova matemática”.
“Nosso velho programa, Matemática Diária, não fazia isso”, disse Danielle Santoro, diretora assistente da Escola Pública 132 no Brooklyn, Nova York, que introduziu a matemática de Cingapura no ano passado para todos os 700 alunos da pré-escola até a quinta série. “Um dia era dinheiro, no dia seguinte podia ser tempo, mas você não voltava a esses conceitos até uma semana depois.”
O ritmo mais lento é a base da nova abordagem do distrito para o ensino da matemática, que é baseada no sistema nacional de matemática de Cingapura e visa copiar o sucesso daquele país ao promover o entendimento mais profundo dos números e dos conceitos matemáticos. Os estudantes de Cingapura repetidamente ficam no topo ou próximos dele nos exames internacionais de matemática desde meados dos anos 90.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Nomes e Pronomes - Uma análise dos discursos dos Presidenciáveis

      O último debate entre os candidatos à Presidência da República foi realizado ontem, 30, na sede da Rede Globo de Televisão, no Rio de Janeiro.
Foi mais um respeitoso encontro entre os candidatos onde apenas propostas foram debatidas.
Embora as atenções estivessem voltadas evidentemente para essas propostas, a maneira como elas foram apresentadas, chamou-me a atenção.A aplicação de certos pronomes pessoais, por exemplo, demonstrou um pouco da personalidade de cada um dos candidatos.
O candidato do PSOL, Plínio de Arruda, aplicou o pronome "eles", ou seja, apontou o dedo a todo o momento, apresentando os problemas, explicitando a indignação com o capitalismo, com a burguesia, com o tempo, com a água que estava gelada, o cafezinho que não veio na temperatura certa. Durante a campanha, foi o "garoto" sensação, o "fanfarrão" com suas tiradinhas irônicas, propostas absurdas ( como o salário mínimo fixado em R$ 2.000,00 ), etc.
 "O pessimismo é humor; o otimismo é vontade." 
(Émile-Auguste Chartier, "Alain")




A candidata da " Onda Verde", Marina Silva (PV), foi a que usou o pronome "tu"( ou o equivalente você  ), apelando para o sentimentalismo e o insistente "Coitadinha de mim", "só tive oportunidade de me alfabetizar na adolescência", etc. Tentou chamar a atenção, ainda, para a tentativa de um segundo turno entre duas mulheres, usando o "você tem que pedir segundo turno".
"A competência sem autoridade é tão importante como a autoridade sem competência"
 (Gustave Le Bon )




Analisemos, pois, o "tucano" José Serra: esse usou com vontade a primeira pessoa do singular "Eu". Esqueceu-se de sua base, ou sombra, o ex-presidente  Fernando Henrique Cardoso. Frases comuns em sua campanha e debates: "Eu estou preparado", "Eu sei como fazer", "Eu não cai de pára-quedas na vida pública", " Eu vou fazer isso...eu vou fazer aquilo...", enfim, o egocentrismo comum do PSDB. Basta lembrar da política neoliberal do então Presidente Fernando Henrique Cardoso de 1994 a 2002.
"O egoísmo foi sempre a peste da sociedade, e quanto maior, tanto pior foi a condição dela."
 (Giacomo Leopardi)






Por fim, a candidata do Governo Lula e do PT, Dilma Roussef, que sempre preferiu usar o pronome "nós". E foi dessa maneira que se comportou durante toda a campanha. A coletividade, o positivismo e otimismo difundido pela "candidata do Lula" demonstra a mesma visão política do "nosso presidente",  voltada para a população com menor poder aquisitivo, ou seja, nós. Os números apresentados comprovam que vivemos uma nova fase. O que mudou, até mesmo, o discurso do seu maior adversário, José Serra, que prefere usar o "eu vou melhorar o que já existe", sinal de que as coisas estão no caminho certo.

Então, amigos eleitores, domingo é dia de darmos o diagnóstico a todos. O nosso aval àqueles que realmente merecem estar à frente desta grande nação que, apesar do pessimismo de alguns em ver sempre um copo quase vazio e achar que eles ( o governo ) são os culpados e tentarem influenciar você, vamos lembrar que nem eu e nem você podemos nada sozinhos, mas nós, unidos, somos muito mais fortes. Vote e exerça o seu direito com responsabilidade.

sábado, 25 de setembro de 2010

Português sem erros:

O professor Sérgio Nogueira ( do quadro Soletrando do Programa Caldeirão do Hulk ) dá dicas bem práticas sobre temas polêmicos e que afligem o dia a dia dos mais variados escritores de plantão. Para os jornalistas, não basta escrever bem, escrever certo também é pré-requisito para aqueles que pretendem alcançar sucesso na carreira.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Obama propõe oficialização de Estado palestino.

A Assembleia Geral das Organizações das Nações Unidas, abriu nesta quinta-feira, 23, em Nova York, nos Estados Unidos, o seu 65º encontro de debates, nos quais os líderes vão revisar a situação política e econômica internacional. 
Assuntos como o conflito no Oriente Médio, os programas nucleares da Coreia do Norte e do Irã, as últimas tensões entre a China e o Japão, a guerra no Afeganistão e a mudança climática serão alguns dos temas debatidos pelos líderes mundiais durante o encontro.
Um dos pontos polêmicos foi a "sugestão" do presidente americano Barack Obama sobre a aceitação de um país palestino na ONU, objetivando uma atitude para por fim aos conflitos entre judeus, cristão e muçulmanos.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Nota rápida: Neymar fora da seleção.

Todos acompanharam abismados a queda-de-braço entre o ex-técnico Dorival Junior e o jogador Neymar, ambos do Santos Futebol Clube.
O atacante conseguiu, após o seu ataque de estrelismo, derrubar o treinador que pretendia deixá-lo de "castigo" pela indisciplina cometida no jogo do clube contra o Atlético Goianiense.
Agora, outro cenário que se apresenta é a ausência do atacante do peixe na lista dos jogadores convocados para a seleção brasileira que tem compromisso entre os dias 6 e 13 de outubro.
Será que pela "ducha", também Mano Menezes receberá a punição dos "deuses do futebol"? Afinal, parece que o "moleque da vila" é intocável.
Charminhos à parte, o que Neymar deveria aprender mesmo é a grande lição dos maiores ídolos do futebol mundial e que é bem fácil de entender: humildade, respeito e disciplina não são compatíveis com soberba, histeria e cabelo moicano.

Criador do Facebook está entre os mais ricos deste ano.

Apesar dos reflexos ainda existentes na economia dos Estado Unidos devido a crise mundial, mais da metade dos bilionários do país aumentaram sua fortuna pessoal.  Mark Zuckerberg, 26 anos e criador do Facebook ficou entre os mais ricos do país, superando a fortuna de Steve Jobs, da Apple, segundo ranking da revista "Forbes". Bill Gates, dono da Microsoft, é o mais rico, com uma fortuna estimada em 54 bilhões de dólares.

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Debate entre Presidenciáveis.

Foto: Edu Garcia/Uol.

Na noite deste domingo, 12, a Rede TV e a Folha de São Paulo realizaram o primeiro debate entre os candidatos à Presidência da República. Pelo menos o primeiro com a presença de todos os favoritos à vaga no Palácio do Planalto. O que se viu mesmo foi uma disputa, no mínimo, entediante. Entre troca de acusações e propostas absurdas, o perfil apresentado no debate e o velho "lenga lenga" do horário eleitoral gratuito foi mantido. Por um lado, a candidata do PT, Dilma Roussef,  furtando-se, às vezes, dos ataques desesperados do candidato do PSDB José Serra que ,em todo os quatro blocos do debate, insistia em exaltar a sua experiência e "história" política, além de tentar relacionar o escândalo da quebra do sigilo fiscal de membros de sua família a uma estratégia política do partido do Governo. Marina Silva, do PV, cobrou dos eleitores um segundo turno, enquanto Plínio de Arruda, do PSOL, foi o "fanfarrão" da noite, já que, entre os quatro, pode ser considerado um azarão. Preocupou-se apenas em exaltar a sigla de seu partido e não em apresentar propostas concretas ou, no mínimo, competitivas. 
Ao final, no balanço feito com eleitores simpatizantes e indecisos ( convidados pela emissora ), Marina Silva e Dilma Rousseff foram apontadas como as preferidas, enquanto Plínio de Arruda viveu um paradoxo: foi considerado o "destaque" ( talvez devido à falta de compromisso e a preocupação em ganhar eleitores, mas sim o prêmio de "Mister Simpatia"  da noite ), bem como o "pior" entre os quatro. Serra não recebeu  votos.

domingo, 12 de setembro de 2010

Anos 80 em alta nas telinhas

       Para os nostálgicos de plantão, o Portal80 traz matéria a respeito do filme "A Ressaca". E a diversão já começa pelo trailler
       Era apenas uma questão de tempo para lançarem um filme com essa temática, afinal, na humilde concepção desse blogueiro, foi a década mais fantástica de se viver.

sábado, 11 de setembro de 2010

Obama afirma que EUA não está em guerra contra o Islã.

O presidente dos EUA, Barack Obama, disse neste sábado que os EUA não estão e nunca estará em guerra com o Islã.
A declaração foi feita durante cerimônia no Pentágono, próximo a Washington, para lembrar os nove anos dos atentados do 11 de Setembro.
O democrata afirmou que o verdadeiro inimigo é a rede terrorista da al-Qaeda, autora confessa dos atentados.

Dicas para Twitteiros

Os vírus que se espalharam no Twitter na segunda-feira (6) e nesta terça-feira (7)usando uma notícia falsa da morte do vocalista da banda Restart Pe Lanza e uma promessa de fotos da Sabrina Sato nua comprometem apenas a conta do Twitter. Como o sistema do computador não é alterado, basta trocar a senha da conta e limpar o cache do navegador web para resolver o problema.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Igreja ameaça queimar livro sagrado.

     A ideia de uma igreja batista do estado da Flórida de queimar um exemplar do Alcorão, livro sagrado do Islã, no dia do aniversário dos ataques do 11 de Setembro, vem causando polêmica nos Estados Unidos. O secretário de Justiça dos EUA, Eric Holder, disse nesta terça-feira (7) que a atitude é "idiota e perigosa".O plano de queimar o livro sagrado é da Dove World Outreach Center, uma igreja cristã fundamentalista, com o objetivo de encontrar meios de combater a violência religiosa.

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Vestibulares pelo País.

Site G1 ajuda você a ficar por dentro dos vestibulares de todo o país. Acesse e confira.

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Pré-sal: entenda o caminho do petróleo.

Você sabe como o óleo negro vira dinheiro? O G1 mostra, em infográfico e vídeos, o longo caminho do petróleo desde o fundo do mar até chegar às bombas de combustível. Estima-se que no Brasil exista entre 5 a 8 bilhões de barris do cobiçado  recurso natural nas profundezas do Pré-sal.

domingo, 5 de setembro de 2010

Concurso da PRF "emperrado" há nove meses.

Há nove meses cerca de 110 mil candidatos aguardam o desfecho do concurso para 750 vagas em todo o país na Polícia Rodoviária Federal (PRF), cujo edital foi lançado cerca de um ano atrás. Após a prova, aplicada em outubro do ano passado, ter sido alvo de tentativa de fraude, a seleção foi suspensa a pedido do Ministério Público Federal do Rio de Janeiro, em 25 de novembro.

sábado, 4 de setembro de 2010

Enem: 25 mil vagas a mais este ano.

Várias universidades que ainda não utilizavam a nota do ENEM como critério de avaliação para o ingresso de novos acadêmicos, resolveram dar um voto de confiança ao Exame Nacional do Ensino Médio. Entre elas encontram-se universidades importantes como a Universidade Federal de São Carlos ( UFSCar ), avaliada pelo MEC como uma das melhores do país.

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Brasil: bronze em produtos de beleza.

O Brasil é o terceiro maior consumidor de produtos de higiene pessoal e beleza do mundo, segundo dados do Instituto Euromonitor, empresa mundial de pesquisa de mercado. O país fica atrás apenas dos Estados Unidos e Japão.
De acordo com a associação, fatores como a crescente participação da mulher brasileira no mercado de trabalho, o aumento da produtividade, lançamentos de novos produtos e o aumento da expectativa de vida contribuem para o crescimento do setor.